Adonay Echad


Seja bem vindo (a)!!!

Últimos assuntos
Bate Papo
Quem está conectado
2 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 2 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 57 em Seg 08 Fev 2016, 6:29 am
Parceiros



50




50








50




50



50

Vaietsê “e ele partiu”

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

default Vaietsê “e ele partiu”

Mensagem por Patrick em Ter 21 Dez 2010, 11:31 am


Primeira Parte: Vaietsê “e ele partiu”
(Gênesis 28:10-32:3)

• EXORTAÇÃO NOS LIVRA DO PERIGO!
• Exortação e Encorajamento: Exortação (70%) é o nosso salva guarda que nos mantém no foco e nos concede livramentos. Encorajamento (30%) nos anima, nos renova e nos estimula a seguir em frente apesar das batalha.
• Uma semana de batalha e uma semana de vitórias.
• Todos participam com intercessão e trabalhando, mas é o Eterno que verdadeiramente está fazendo tudo.
• Depois da vitoria: Temor a D'us para que ninguém seja culpado de “roubo” e “idolatria”, no sentido de roubar a glória de D'us e oferecer culto a si mesmo.
• Sem fé não existe jornada, mas sem a Torah escrita no coração, não há como terminar bem a jornada.
• Todas as pessoas tem uma dose de orgulho, todos se preocupam a um certo nível com as opiniões das pessoas ao seu redor. Pela cegueira do nosso orgulho, achamos que todos ao nosso redor estão atentos a nossa presença. Tudo isto é ilusão e precisa ser monitorado e exortado constantemente. Orgulho sem tratamento vira doença e pecado e pode levar uma pessoa a destruição.

“Visto que, quem é que te faz sobressair? Além do mais o que tens que não tenhas recebido, mas se recebestes porque te vanglorias como se não tivesses recebido?”
(1 Coríntios 4:7)

“Humildade é liberdade. O que nos refreia e nos inibe são nossas preocupações desnecessárias sobre nós mesmos, incluindo como nos parecemos aos olhos dos demais. Quando a pessoa preocupa-se apenas com a verdade e vive por isto, então ela é livre para realizar as coisas mais significativas”. (Pnei Or - D’Var Torá - baseado no livro, “Crescer pela Torá”, do rabino Zelig Pliskin)

VISÃO: Defenderemos com mais ênfase e determinação a visão que o Eterno tem nos concedido, mesmo em situações adversas. Não importa a aceitação ou opinião geral das pessoas, ou vencer ou não debates, ou contrariar pessoas que não entendem a visão, simplesmente iremos proclamar a mensagem que nos foi dada pelo Eterno, mesmo que isto possa nos trazer alguns problemas. Porém sempre com amor e não com ressentimento, com sabedoria e não com radicalismo gratuito, com responsabilidade e não com displicência, com humildade e não com orgulho.

Segunda Parte: Na Jornada de Jacob há entre outras coisas, uma mensagem de encorajamento.
(Gênesis 28:10,11)

• A PARTIDA!
• Jacob saiu de Eretz Israel para Charan, uma terra de idolatria, para casa de Lavan, um homem tipicamente terreno e natural, sedento por dinheiro e que só busca os seus interesses e os interesses da sua família.
• Jacob partiu! Todos precisamos “partir”, “dar partida”, “começar” a nossa jornada em direção ao cumprimento a nossa missão que está condicionada aos propósitos de D'us.
• Ele começou bem, pois havia recebido do seu pai
uma brachá (bênção)
• Deixar o lugar confortável!
• Enfrentar desafios externos e entrar em confronto com os temores internos.
• A verdadeira prova da nossa fé.

Terceira Parte: Um encontro com D'us antes da jornada – ordenação, aliança e fazer a ligação entre fé e promessa.
(Gênesis 28:12-22)

• O ENCONTRO
• Chamado + Obediência = Encontros com D'us.
• A bênção de Isaque determinou o caráter da missão de Jacó. (Gên. 28:2,4)
• A ajuda do Eterno é essencial para sermos bem-sucedidos nesta jornada. Mas... a proximidade do Eterno causa transformações profundas em nós, e assim precisamos está dispostos a renunciar a si mesmos e sermos transformados e renovados.
• Porque Jacob não pediu bênçãos espirituais, mas bênçãos ligadas aos aspectos terrenos. É espiritual pedir a ajuda de D'us para sermos bem sucedidos na terra (proteção, suprimento e notoriedade)? SIM! Pois assim somos instrumentos para que se revele neste mundo inferior e material, a presença do Todo Poderoso, através da Sua atuação em nós! Seremos assim, as suas testemunhas vivas e quando ensinarmos acerca do Reino dos Céus, então seremos revestidos pelo espírito do Eterno, com dons espirituais, a fim de cumprir este propósito.
• Ser protegido não significa está isento de todas as dificuldades, mas prevalecer contra todas elas!
• Sulam, a escada, e malachim, os anjos. A escada é Yeshua!
• Yeshua é a porta:
• “Então disse mais um vez Yeshua: Amém, Amém, afirmo a vocês que eu sou a porta das ovelhas. Todos quantos vieram antes de mim são falsos mestres defraudadores e ladrões, mas as ovelhas não lhe deram ouvidos. Eu sou a porta, se alguém entrar, através de mim será salvo. Entrará e sairá e encontrará alimento. O defraudador não vem senão para roubar, e matar (sacrificar, imolar) e destruir. Eu vim para que tenham vida e a tenham de forma excelente” (João 10:7-10)
• Yeshua fez se sacrificou por nós, para que possamos ter vida. O adversário que fazer de nós um sacrifício, quer nos imolar e matar para que ele sobreviva.
• Jacob encontro “o lugar”: Ha Makon e o chamou de Beit El (casa de D'us). Monte Moriá – Templo. O mesmo lugar onde Isaque quase foi imolado.
• Colocou azeite (shemen) na coluna (Matsevah), estabelecendo e fixando ali um lugar de bênção.
• Yeshua é a pedra viva e a salvação está estabelecida nele. Ele é o Éven haezér (Ebenézer)
pedra de ajuda, de auxílio, e está repleto de azeite (unção). Toda a unção que recebemos procede do Eterno, mas vem até nós através do Messias.
• Segundo o exegeta Rashi, Esaú enviou o seu filho Elifaz para matar Jacob. Mas Jacob lhe deu tudo o que tinha e lhe disse sendo pobre seria como um morto e assim ele estaria cumprindo a ordem do seu pai.
• Jacob tira a “tampa” (Gên 29:10). Um prodígio e ao mesmo tempo figurativamente o preço que se paga para ter água limpa.
• (Por esse motivo nós fazemos os bedekim, o levantamento do véu nos casamentos tradicionais, para assegurar que o noivo está se casando com a noiva escolhida por ele). Pnei Or
• Jacob reconhece a ajuda do Eterno (Gên. 31:42)
• Machanaim – 2 acampamentos (Gên. 32:2,3)

Quarta parte: Uma reflexão:

“Mas respondeu Yeshua dizendo: Amém, digo a vocês que ninguém que tenha sido enviado da sua casa, deixando irmãos e irmãs, e pai e mãe, ou esposa e filhos, ou terra por minha causa e para anunciar as boas novas, que não receba cem vezes mais agora, no tempo determinado, em casas, e irmãos, e irmãs, e mãe, e filhos, e terra, com perseguições; e no mundo vindouro a vida eterna” (Marcos 10:29,30)

Congregação Judaico Messiânica Adonai Shamah
Rosh: Marcos Andrade Abrão

B'shem Yeshua Ha Mashiach

Patrick
Colunista
Colunista

Mensagens : 41
Pontos : 124
Data de inscrição : 18/11/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum