Adonay Echad


Seja bem vindo (a)!!!

Últimos assuntos
Bate Papo
Quem está conectado
3 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 3 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 57 em Seg 08 Fev 2016, 6:29 am
Parceiros



50




50








50




50



50

A verdade sobre os 144 mil assinalados

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

default A verdade sobre os 144 mil assinalados

Mensagem por Patrick em Qui 25 Nov 2010, 4:22 pm

A verdade sobre os 144 mil assinalados

TESTEMUNHAS DE YESHUA
M: PATRICK P VARGAS



A verdade sobre os 144 mil assinalados
Introdução
   Muitas denominações religiosas têm proposto diferentes interpretações sobre o tema em questão, tentando, por várias maneiras arrolar seus adeptos entre os 144 mil selados do Apocalipse.
 
   Os futuristas, defensores da teoria do rapto secreto, têm defendido que estes surgirão após a vinda de Yeshua e serão poderosos pregadores na terra, dentro do suposto sete anos de domínio sobre a terra.
 
   As chamadas testemunhas de Jeová advogam que o assinalamento dos 144 mil seja evento ainda em curso. Qual seria de fato a verdade?
 
Sinal que os identificam
 
“Então , ouvi o números dos que foram selados, que eram cento e quarenta e quatro mil, de todas as tribos dos filhos de Israel: ... Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro, vestidos de vestiduras brancas, com palmas nas mãos.” Ap 7:4,9
 
Pontos a considerar
 
* Os versos referem-se a dois grupos grandes e totalmente distintos. 
* O primeiro conta com um número fixo de 144 mil.
* Existe ainda um outro grupo com uma grande multidão.
* Os 144 mil são compostos exclusivamente de indivíduos das doze tribos de Israel.
* Os salvos de todas as nações formam a grande multidão. Aqui pode haver e há israelitas naturais, diferente do grupo dos 144 mil, no qual não se incorpora gentio.
 
“... da tribo de Judá foram selados doze mil; da tribo de Rúben doze mil; da tribo de Gade, doze mil; da tribo de Aser; doze mil; da tribo de Naftali, doze mil; da tribo de Simeão, doze mil; da tribo de Levi, doze mil; da tribo de Issacar, doze mil; da tribo de Zebulom, doze mil; da tribo de José, doze mil; da Tribo de Benjamim foram selados doze mil.” Ap 7:5-8
 
   Nos versos de 5 a 8 acima, podemos observar que são selecionados 12 mil de cada tribo,  sendo mencionada a descendência dos filhos de Israel. Sendo assim, de que forma alguns tentam agregar pessoas não israelitas, ou gentias, dentro dos 144 mil?
 
* Defendem eles que os 144 mil assinalados não são apenas israelitas naturais, mas que se trata também de Israel “espiritual” abrindo assim espaço para os gentios. 
* Em muitas passagens da Bíblia é correto que o crente gentio seja considerado israelita ou judeu. No entanto onde apresenta israelitas e gentios, no mesmo quadro, devemos entender judeus e gentios literalmente.
 
Quem D-us chamou primeiro?
 
“Yeshua enviou estes doze e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho das gentes, nem entrareis em cidade de samaritanos; mas ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel;” Mt 10:5,6
 
   Observe você que Yeshua instruiu seus discípulos a irem até as ovelhas perdidas da casa de Israel, antes que fossem a outras pessoas.
 
“E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Mashiach padecesse e, ao terceiro dia, ressuscitasse dos mortos; e. em seu nome, se pregasse arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.” Lc 24:46,47
 
   Dentre as últimas orientações dadas pelo mestre, Ele diz que por Jerusalém se começasse a pregação do evangelho. O próprio apóstolo Paulo reconheceu este fato. Vejamos:
 
“Porque não me envergonho do evangelho de HaMashiach, pois é o poder de D-us para salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego.” Rm 1:16
 
“Mas Paulo e Barnabé, usando de ousadia, disseram: Era mister que a vós se vos pregasse primeiro a palavra de D-us; mas, visto que a rejeitais, e vos não julgais dignos da vida eterna, eis que nos voltamos para os gentios.” At 13:46
 
   A prioridade na recepção da mensagem redentora e aproximação à verdade de D-us foi um privilégio, primeiramente concedido aos judeus.
 
“Ressuscitando D-us a seu Filho Yeshua, primeiro o enviou a vós, para que nisso vos abençoasse, e vos desviasse, a cada um, das vossas maldades.” At 3:26
 
   Ao ser procurado por uma mulher gentia, Yeshua enfatizou que o pão deveria ser alimento do povo de Israel, não devendo a princípio ser compartilhado com um povo que não era povo de D-us. O evangelho, segundo a palavra, é para salvação primeiro do judeu e depois do grego, vejamos Mateus 15:22-28:
 
“E eis que uma mulher Cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada. Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vem gritando atrás de nós. E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Então chegou ela e adorou-o, dizendo: Senhor socorre-me. Ele porém, respondendo, disse: Não é bom pegar o pão dos filhos e deitá-los aos cachorrinhos. E ela disse: Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos. Então, respondeu-lhe Yeshua e disse: Ó mulher, grande é a tua fé. Seja isso feito para contigo, como tu desejas. E, desde aquela hora, a sua filha ficou sã.”
 
   As palavras de Yeshua confirmam o escrito do apóstolo Paulo. Antes de os gentios achegarem-se à palavra da salvação e encontrarem o acesso, o israelita recebeu as dádivas de D-us:
 
“Qual é, logo, a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão? Muita, em toda maneira, porque, primeiramente, as palavras de D-us lhe foram confiadas” Rm 3:1,2
 
“Porque eu mesmo poderia desejar ser separado de HaMashiach, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne; que são israelitas, dos quais é a adoção de filhos, e a glória, e os concertos, e a lei, e o culto, e as promessas; dos quais sãos os pais, e dos quais é HaMashiach, segundo a carne, o qual é sobre todos, D-us bendito eternamente. Amém.” Rm 9:3-5
 
   A palavra sendo primeiramente anunciada aos israelitas, mostra-nos que a princípio a Kehilah (congregação) foi formada exclusivamente de judeus e demais israelitas. Estes são tidos como os primeiros frutos da pregação do evangelho do reino.
 
“E olhei, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em sua testa tinham escrito o nome dele e o de seu Pai... Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vai. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para D-us e para o Cordeiro.” Ap 14:1,4
 
   Por primícias entendemos que sejam os primeiros frutos colhidos. Os escritos da Brit Chadashah mostram-nos que os primeiros frutos entre os remidos pelo sangue do Cordeiro dizem respeito aos israelitas, a quem Yeshua disse que primeiro deveria ser anunciado o evangelho, e de quem o apóstolo falou como os primeiros receptores da mensagem. Sendo assim, como poderíamos ter ainda no último século pessoas que façam parte dos 144 mil assinalados?
 
Cresce a kehilah da comunidade de Israel
 
   Na festa israelita que celebrava as primícias da colheita, Shavuot (o Pentecostes), estavam presentes pessoas de vários lugares, a quem Pedro, cheio do Espírito Santo, dirigiu palavras dizendo:
 
“Varões israelitas, escutai estas palavras: a Yeshua Nazareno, varão aprovado por D-us entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que D-us por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis;” At 2:16-22
 
   Aqui o apóstolo esclarecia o que houvera predito o profeta Joel, e desta pregação resultou o ingresso na Kehilah de quase três mil almas.
 
“E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Yeshua HaMashiach para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo. Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe: a tantos quantos D-us, nosso Senhor chamar: E com muitas outras palavras isto testificava e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e, naquele dia, agregaram-se quase três mil almas.” At 2:38-41
 
Deste ponto em diante a Kehilah crescia constantemente.
 
“... louvando a D-us e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à kehilah aqueles que se haviam de salvar.” At 2:47
 
   
   À medida que os discursos eram feitos, a kehilah crescia em número de integrantes israelitas.
 
“Muitos, porém, dos que ouviram a palavra creram, e chegou o número desses homens a quase cinco mil.”  At 4:4
 
   Os sinais e prodígios, feitos pelos apóstolos, fazia crescer o número dos que se juntavam aos componentes da kehilah primitiva.
 
“E muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. E estavam todos unanimemente reunidos no alpendre de Salomão. Quanto aos outros, ninguém ousava ajuntar-se com eles; mas o povo tinha-os em grande estima. E a multidão dos que criam no Senhor, tanto homens como mulheres, crescia cada vez mais.” At 5:12-14
 
“Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos,... E crescia a palavra de D-us, e em Jerusalém se multiplicava muito o número dos discípulos, e grande parte dos sacerdotes obedecia a fé.” At 6:1,7
 
“Assim, pois, as kehilot em toda a Judéia e Galiléia e Samaria tinham paz e eram edificadas; e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e na consolação do Espírito Santo.” At 9:31
 
   Deste ponto em diante, as portas da kehilah se abrem para os gentios convertidos. No entanto, não significa que nenhum israelita não mais pudesse salvar-se, mas um endurecimento do povo de Israel, conforme a predição do apóstolo Paulo, em sua carta aos Romanos no capítulo 11, propiciou a abertura para que os gentios convertidos pudessem ser enxertados na Oliveira (Israel), e desta forma, passassem a estar revestidos do Mashich, como descendência de Abraão, e herdeiros da promessa.
 
   Este grandioso crescimento da kehilah deu-se em cerca de trinta anos e dentro deste período aconteceu o assinalamento dos 144 mil israelitas descritos no Apocalipse. O fim deste assinalamento marca o início do endurecimento de Israel, no que diz respeito à aceitação do evangelho. Este endurecimento perduraria até o retorno do Mashiach, quando houver entrado a plenitude dos gentios. Rm 11: 25,26
 
   Como nação Israel está endurecido, o que não impede que individualmente, um israelita aceite a Yeshua, o Mashiach. Com este endurecimento começou a formação da grande multidão.
 
Israel e Kehilah (igreja): dois povos?
 
   Absolutamente que não! O judaísmo dos dias de Yeshua estava decadente e a mensagem do Mestre e seus apóstolos trouxe-lhes plena restauração. Note que estava nos planos de D-us reconstruí-lo para que o caminho aos gentios pudesse ser aberto:
 
“Depois disto, voltarei e reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído; levantá-lo-ei das suas ruínas e tornarei a edificá-lo. Para que o resto dos homens busque ao Senhor; e também todos os gentios sobre os quais o meu nome é invocado, diz o Senhor que faz todas estas coisas.” At 15:16-18
 
   No Mashiach, o tabernáculo foi restaurado. Assim, a kehilah não é uma nova instituição, mas a reconstrução do judaísmo puro e a continuidade dos planos divinos que começaram em Abraão. A kehilah verdadeira foi e é a legítima representante de D-us e Sua obra.
 
Importante: O sistema levítico ou aarônico para expiação do pecado, teve cumprimento pleno com o sacrifício real e definitivo de Yeshua, o verdadeiro Cordeiro que tirou o pecado do mundo. O sacerdócio que passou a vigorar a partir da cruz é o de Melquisedeque, no qual Yeshua foi constituído Sumo Sacerdote.
 
   Daí por diante, mesmo que os judeus prosseguissem sacrificando animais, estes sacrifícios já não tinham nenhum efeito espiritual. A sombra, o típico, já estava extinto, dando lugar ao real. Esta é uma grande diferença entre o povo de Israel que permanece endurecido, e o  Israel que recebeu a Nova Aliança e o Mashiach Yeshua, o  judaísmo que cumpre os planos de D-us por meio da kehilah israelita.
 
   Na vinda de Yeshua como Rei, os olhos do Israel endurecido, serão abertos para o Mashiach. Ao receberem o Rei e Mashiach, em Jerusalém, no momento de aflição, reconhecerão que se trata do próprio Yeshua a quem rejeitaram durante todos estes séculos.
 
Situação dos gentios
 
“Portanto, lembrai-vos de que vós, noutro tempo, éreis gentios na carne e chamados incircuncisão pelos que, na carne, se chamam circuncisão feita pela mão dos homens; que, naquele tempo, estáveis sem Mashiach, separados da comunidade de Israel e estranhos aos concertos da promessa, não tendo esperança e sem D-us no mundo.” Ef 2:11,12
 
   Note que os gentios chamados incircuncisão (não circuncidados) achavam-se totalmente fora dos planos divinos. Sem D-us, sem esperança, sem direito às promessas feitas a Abraão e seus descendentes, e sobretudo, separados da comunidade de Israel. Ora, se estavam separados da comunidade de Israel, fica evidente que Israel sempre foi o canal utilizado por D-us para salvar e executar Seus planos e promessas. Observe que no Mashiach e conseqüentemente na kehilah, os gentios convertidos são incorporados na comunidade de Israel, perdendo a condição de gentios e tornando-se israelitas. Sendo assim, concluímos que a kehilah não é uma comunidade estranha, mas sim parte do próprio Israel.
“E, se sois do Mashiach, então, sois descendentes de Abraão e herdeiros conforme a promessa.” Gl 3:29
 
Para mais detalhes você pode ler Efésios 2:13-22.
 
   Vale lembrar mais uma vez que Israel, como nação, foi endurecido por D-us, cumprindo um propósito divino. Desde então, como nação, este povo permanece endurecido, o que permitiu aos gentios, serem enxertados, até que a plenitude dos gentios haja entrado. Quanto a esta verdade não podemos estar ignorantes, considerando a misericórdia do Pai para com todos. Individualmente, muitos de nosso povo crêem em Yeshua e aceitam a Nova Aliança.
 
   Para maiores esclarecimentos, podemos ler as palavras de Paulo em Romanos 11:1,7,8,11,25,26 e Romanos 9:27. Na vinda do Mashiach o remanescente de Israel se converterá ao Senhor, reconhecendo-o e sendo purificado.
 
A grande multidão
 
   Conforme já mencionado, D-us planejou a reedificação do Tabernáculo de Davi. Isto deu-se com a organização e estabelecimento da kehilah, o que possibilitou o ingresso dos gentios convertidos à comunidade de Israel. Outras citações da Brit Chadashah confirmam este propósito de D-us.
 
“Como também diz em Oséias: Chamarei meu povo ao que não era meu povo; e amada, à que não era amada.” Rm 9:25
 
“Vós que, em outro tempo, não éreis povo, mas agora, sois povo de D-us; que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia.”  1 Pe 2:10
 
   Iniciando com o centurião Cornélio, os gentios convertidos passaram a ser participantes da kehilah, não mais como estrangeiros, mas como membros da família de D-us.
 
“Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos Santos e da família de D-us; edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Yeshua HaMashiach é a principal pedra da esquina;” Ef 2:19,20
 
Observe que desta forma os gentios estavam no mesmo fundamento do judaísmo.
 
“E abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço, por verdade, que D-us não faz acepção de pessoas; mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo.” At 10:35
 
“Na verdade, até aos gentios deu D-us, o arrependimento para a vida.” At 11:18
 
   O endurecimento de Israel, quanto ao Mashiach, acabou por torná-lo uma pedra de tropeço para eles, uma vez que, como nação, não o reconheceriam, até que novamente Ele volte como Reis dos reis.
 
“Pelo que também na Escritura se contém: Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina, eleita e preciosa; e quem nela crer não será confundido. E assim para vós, os que credes, é preciosa, mas, para os rebeldes, a pedra que os edificadores reprovaram, essa foi a principal da esquina; e uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, para aqueles que tropeçam na palavra, sendo desobedientes; para o que também foram destinados.” I Pe  2:6-8
 
Mas Israel, que buscava a lei da justiça, não chegou à lei da justiça. Por quê? Porque não foi pela fé, mas como que pelas obras da lei. Tropeçaram na pedra de tropeço, como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço e uma rocha de escândalo; e todo aquele que crer nela não será confundido.” Rm 9:31-33
 
“A pedra que os edificadores rejeitaram tornou-se cabeça de esquina.” Sl 118:22, Is 28:16
 
   Mas vale recordar o que estudamos há pouco. Tropeçaram para que caíssem? De modo nenhum, mas pela sua queda abriu-se a  oportunidade para os goim (gentios), conforme disse o apóstolo Paulo aos Romanos. E assim será, até que se dê a restauração completa de Israel com o Mashiach, na Sua vinda, quando a nação de Israel chorará e se converterá ao Senhor. Até então, judeus estarão individualmente, ainda que em pequeno número, pelo testemunho da Kehilah, unindo-se à Nova Aliança.

Patrick
Colunista
Colunista

Mensagens : 41
Pontos : 124
Data de inscrição : 18/11/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: A verdade sobre os 144 mil assinalados

Mensagem por Donizete. em Sex 26 Nov 2010, 4:04 pm

Para mim, em meu curto entender, os 144.000 são os eleitos para juntamente com Yeshua governarem a terra durante seu reino de mil anos.
avatar
Donizete.

Mensagens : 22
Pontos : 30
Data de inscrição : 20/11/2010
Idade : 48
Localização : Ibiuna

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: A verdade sobre os 144 mil assinalados

Mensagem por Pereira em Ter 21 Dez 2010, 2:36 pm

Na verade estes 144.000 serão todos mortos no meio da Grande Tribulação que há de vir sobre todo o mundo.

Serão Yaohudimm (Jude-s)

E este acontecimento será para o futuro. Quanto tiver início a ultima semana profetica de anos.
avatar
Pereira

Mensagens : 540
Pontos : 560
Data de inscrição : 21/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: A verdade sobre os 144 mil assinalados

Mensagem por Edilson em Sab 28 Jan 2012, 5:13 pm

Nossa, depois de tudo explicado pelo Diego, nosso amigo Pereira consegui deixar tal mensagem...
...eita amigo Pereira, tá difícil hein!
De onde você tirou isso, por favor nos mostre isso na bíblia!

Shalom e misericórdia do Eterno.
avatar
Edilson

Mensagens : 27
Pontos : 37
Data de inscrição : 13/12/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: A verdade sobre os 144 mil assinalados

Mensagem por flavio da silveira telles em Dom 10 Jun 2012, 10:59 am

A resposta de quem eles sejam esta exatamente na marca ou sinal que eles receberam ,e para entender esse sinal têm que entender que metodo joaõ estava empregando ao escreve guiliana(apocalipse) que era o modo pardes de interpretaçaõ ,aonde havia quatro niveis de interpretaçaõ eo segundo nivel era o que estava sendo empregado por joaõ naquele momento ,que era chamado de Remez ,um modo alusivo ou indicativo ,que era isso ,joaõ escrevia fazendo alusaõ a algu que já existia e que era comum para os destinatirios da quela época, e qual é o texto no tanach que mais se asemelha a esse? Ezequiel 9:4, nesse texto o SENHOR vai marca aqueles que suspiraram e gemem por causa de todo pecado que se cometia entre o seu povo com uma marca ou sinal e segundo o texto hebraico a oalavra que vai aparecer para sinal é TAV ou seja marca com um TAV e nós sabemos que alem da letra TAV siguinifica sinal ela representa tambem a TORAH , O SENHOR ESTA MANDANDO MARCA COM A TORAH O SEU POVO por a i já dar para ter uma ideia de quem é os 144.000. saõ ISRAELITA e JUDEUS restaurado dos quatro canto da terra cumprindo as profecias de restauraçaõ de Ezequiel 34:12, 36:24 , e a mais clara de todas falando de restauraçaõ 37:16-25.
avatar
flavio da silveira telles

Mensagens : 5
Pontos : 5
Data de inscrição : 07/06/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: A verdade sobre os 144 mil assinalados

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum