Adonay Echad


Seja bem vindo (a)!!!

Últimos assuntos
Bate Papo
Quem está conectado
2 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 2 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 57 em Seg 08 Fev 2016, 6:29 am
Parceiros



50




50








50




50



50

Anti-semitismo de Lutero

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

default Anti-semitismo de Lutero

Mensagem por Anderson de Carvalho em Dom 07 Abr 2013, 12:15 pm

Shalom para todos!



Compartilhei esta imagem com um amigo meu, evangélico, e leiam o comentário dele:

"Queria ler todo o texto, para entender em qual contexto ele disse isto...mas é claro, quem postou isto na Net, nunca vai mostrar o texto todo, então fujo das polêmicas porquê elas não levam a lugar nenhum, não defendo a igreja, porquê a igreja foi constituida por C risto, ou seja: C risto a defende, o que importa é que dentro delas: pessoas são curadas, demônios são expulsos, enfermos são curados, e pessoas são salvas...se ele errou, é ele com D eus, eu me preocupo em não errar daqui pra frente...sendo assim, judeus crucificaram J esus, não aceitaram a salvação, e se desviaram dos caminhos do Senhor, e ainda pregam que J esus não era o messias! Então quem está mais errado? Nós com Lutero, ou os Judeus que não o aceitaram! Mas a todos que o aceitarem deu_lhes o poder de serem feitos filhos de D eus! D eus te abençoe!"

E então, eu tive que lhe enviar um esclarecimento, dizendo assim:

"Shalom irmão! Tudo bem?

Olha, eu li o seu comentário, e ele é digno de um esclarecimento, para que haja um melhor entendimento, ok!

Por favor, leia com atenção:

Estas palavras de Lutero fazem parte de seu livro denominado "Os Judeus e Suas Mentiras" (http://pt.wikipedia.org/wiki/Sobre_os_Judeus_e_Suas_Mentiras), algo que ele escreveu depois da Reforma.
Isto é um fato verídico, qualquer um pode pesquisar e constatar, mas a questão não envolve polêmicas, e sim o fato em si que deve ser analisado e julgado, pois pior é continuarmos no engano.

Outra coisa, se temos que viver em unidade, como Yeshua mesmo orou em João 17, então temos que defender os interesses da Igreja sim, principalmente se eles foram atingidos e prejudicados por fatos como este de Lutero.
O Reino de D'us não se limita apenas em curas, milagres, expulsão de demônios e salvação, isto seria diminuir o propósito do Reino, que é muito maior do que estas coisas, pois elas apenas fazem parte dele, mas não são o fim, e sim o meio pelo qual pode se alcançar algo muito maior.
Esta visão de curas, milagres, expulsão de demônios e salvação é muito limitada, e negligencia a plenitude da missão de Yeshua, como se Ele fosse limitado à alguma religião.

Voltando ao caso de Lutero, a minha preocupação vai muito além do que um erro pessoal, ela envolve as atitudes que foram motivadas por este erro, as consequências maléficas, inspiradas por tais palavras, pois Lutero era alguém que influenciava, ou não?
Afinal, alguns dos chamados "pais da igreja" (Justino Mártir, Marcião, Orígenes, Eusébio, São Jerônimo, Crisóstomo, Agostinho, Tomás de Aquino), também cometeram o mesmo tipo de erro = ANTI-SEMITISMO, e eles também eram influentes, sendo que um deles, muito famoso chamado João Calvino, ordenou que um judeu crente chamado Miguel Servetos, fosse queimado em praça pública...
Hoje, quantos são os que seguem a doutrina de Calvino?
Quantos são os que mais valorizam a sua doutrina, do que a doutrina bíblica?
Nós não nos baseamos na incredulidade dos judeus que foram incrédulos, mas nos baseamos na fidelidade dos judeus que foram fiéis.
Ou todos foram incrédulos?

Não podemos pegar a infidelidade dos que foram incrédulos e discriminarmos o restante, isto é injustiça.
Assim também, não podemos nos basear nos erros cometidos pelos "pais da igreja", mas devemos nos basear naquilo que eles fizeram e ensinaram de bom.
Não podemos pegar os erros destes homens e discriminarmos a igreja, isto também é injustiça.
Agora, eu sei que os erros deles trouxeram grandes prejuízos, porém a incredulidade dos judeus trouxe a salvação aos gentios, e salvação não é prejuízo, é bênção.
E por que será que, antes de cometerem estes erros, os "pais da igreja" não procuraram saber sobre o que o cristianismo fez contra os judeus?
Por que será que eles prosseguiram na mesma ideia dos papas do vaticano?
Hoje é muito fácil acusar os judeus de incredulidade, sendo que a verdade que muitos ainda não enxergam é que o maior motivo da incredulidade deles hoje é justamente aquilo que o cristianismo fez contra eles e contra a fé deles, quando esta religião separou a igreja de Israel por meio de concílios e decretos papais.
Existe em BH, no bairro Ouro Preto, uma das maiores provas históricas do que o cristianismo fez contra os judeus: o Museu da História da Inquisição, está lá para qualquer um ver.
O que os "pais da igreja" fizeram e ensinaram de bom, em favor do Reino de D'us, temos que agradecer a D'us, reconhecendo o bom legado deles e a fidelidade dos judeus que foram instrumentos de D'us para que estes homens tivessem o conhecimento Divino.

O que eu prefiro?
A fidelidade dos judeus, ou o bom legado dos "pais da igreja"?
Neste caso, não há preferência, mas há prioridade, que é dos judeus.

O que eu prefiro?
A incredulidade dos judeus, ou os erros dos "pais da igreja"?
Sem dúvida, prefiro a incredulidade dos judeus...
Porque esta incredulidade deles já trouxe prejuízos para a Igreja no 1º século, mas ela se manteve firme por causa da fidelidade dos que foram fiéis, tanto judeus como gentios.
Mas hoje, estes judeus incrédulos não trazem nenhum prejuízo para a igreja.
Já os erros dos "pais da igreja", foram baseados no que o cristianismo fez, não só contra os judeus incrédulos, mas também contra os judeus crentes, sendo que tais erros continuam a trazer prejuízos para a igreja até hoje.
Os únicos que sofrem com a incredulidade dos judeus são os próprios judeus crentes, aqueles que creem em Yeshua como sendo o Messias, estes irmãos é que sofrem nos dias de hoje.

Se a igreja pensa em "evangelizar" estes judeus incrédulos, estando ela ainda "presa" dentro do círculo criado pelo cristianismo, ela estará fadada ao fracasso, pois se a Fé vem pelo ouvir, e ouvir a Palavra de D'us, a bagagem histórica e doutrinária do cristianismo é o "tampão" nos ouvidos deles, que conhecem muito mais sobre estas coisas do que a maioria dos cristãos.
E muito maior é o prejuízo causado pelo cristianismo do que a incredulidade dos judeus.
Ora, as Escrituras dizem que a incredulidade deles fez parte do propósito da Redenção do Messias e da chegada da salvação aos gentios, então, eu não posso ficar usando isto como argumento para defender erros no cristianismo que devem ser divulgados, pois os frutos destes erros permanecem até hoje na igreja trazendo prejuízos.

O que eu prefiro?
Estar com Lutero, ou com os judeus que não receberam a Yeshua?
Apesar da incredulidade deles, eu ainda prefiro estar com eles!
Não por causa da incredulidade, mas por causa das palavras de Paulo: "São israelitas. Pertence-lhes a adoção e também a glória, as alianças, a legislação, o culto e as promessas; deles são os patriarcas, e também deles descende o HaMashiach, segundo a carne, o qual é sobre todos, YHWH bendito para todo o sempre. Amém!" (Romanos 9:4,5).
E também: "E, se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição, a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude!" (Romanos 11:12);
"Porque, se a sua rejeição é a reconciliação do mundo, qual será a sua admissão, senão a vida dentre os mortos?" (Romanos 11:15).
A incredulidade deles trouxe mais benefício pra mim do que o bom legado de Lutero, e de todos os "pais da igreja"!

Fica aqui este pequeno esclarecimento, pois eu quero é defender a Verdade acima de tudo!

Que o Eterno te ilumine, no Messias!"

Os evangélicos precisam conhecer mais sobre a história do cristianismo...
avatar
Anderson de Carvalho
Administrador
Administrador

Mensagens : 66
Pontos : 151
Data de inscrição : 14/02/2012

http://solascriptura.ning.com/profiles/profile/show?id=Randfal

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Anti-semitismo de Lutero

Mensagem por Rogerio Kohn em Dom 07 Abr 2013, 5:26 pm

Muito apropriada sua resposta, Randfal. Realmente é necessário um conhecimento maior de todo o "cristianismo", pois as pessoas se pautam na defesa das doutrinas e dos resultados, se esquecendo que a obediência ao Eterno é mais importante.
Sempre que ouço algo como curas, libertação, salvação, etc., como exemplos de que o SENHOR está agindo, me lembro do Eterno me ensinar na passagem em que Moshe bate na Rocha. O Eterno foi fiel ao dar água, mas condenou o "método", negando a Moshe entrar na terra prometida.
Que o Eterno continue a nos iluminar.
avatar
Rogerio Kohn

Mensagens : 1
Pontos : 1
Data de inscrição : 09/02/2013
Idade : 47
Localização : Lins - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum