Adonay Echad


Seja bem vindo (a)!!!

Últimos assuntos
Bate Papo
Quem está conectado
Não há nenhum usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e nenhuma Visita :: 1 Motor de busca

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 57 em Seg 08 Fev 2016, 6:29 am
Parceiros



50




50








50




50



50

O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

default O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Diego Yo'ets em Ter 01 Fev 2011, 9:50 am

Shalom Convidado

Biblicamente falando, o que seria o verdadeiro padrão do casamento ?

Que principos governam uma união entre o homem e a mulher ?

Casamento civil, religioso ou união simples ?

Irmãos diante dessas perguntas o que a Bíblia nos responde ?

___________________________Adonay Echad__________________________________________

A Lei não salva o homem pecador, apenas ensina o menino como deve andar.
avatar
Diego Yo'ets
Administrador
Administrador

Mensagens : 594
Pontos : 843
Data de inscrição : 08/11/2010
Idade : 34
Localização : Fortaleza-Ce

http://adonayechad.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Tatiana em Qua 02 Fev 2011, 4:56 pm

Shalom, Diego!

Vou citar um comentário da Torah a respeito do casamento, pois acho interessante para compreendermos esta questão:

"23. O casamento no judaísmo é uma instituição Divina. Sua celebração não necessitava, na Antiguidade, de nenhuma cerimônia religiosa, especial, de intervenção de profeta ou de doutor da Lei. Era um ato sagrado no qual nenhum rito necessitava acrescentar nada em santidade ou importância. Com o tempo, quando o casamento se tornou muitas vezes um negócio, uma especulação, uma reunião de fortunas em lugar de uma união de almas, uma associação de interesses em lugar de uma fusão de virtudes, os chefes da religião, temendo ver este santo mandamento degenerar em promiscuidade dos sexos, injstituíram uma consagração religiosa particular e prescrições obrigatórias, baseadas na Lei Escrita e na Tradição, das quais devia depender a validade do casamento.

Quando D`us criou o primeiro homem, ele o chamou Adám, mas depois de dar-lhe a sua companheira, ele o chamou Ish (esposo) e a ela (Ishah) (esposa). O Altíssimo colocou nele Seu Nome Iá ( a letra Iud י em Ish, איש, e a letra hê ה em ishah, אשה), dizendo: 'Se eles andarem nos Meus caminhos e observarem os Meus mandamentos, Meu Nome estará com eles; Eu os preservarei dos males e das aflições. Caso contrário, Eu lhes retirarei Meu Nome e serão um para o outro Esh אש, um fogo devorador.'

Na escolha de uma esposa é preciso considerar, dizem nossos doutores, a virtude e a piedade da pessoa e, sobretudo, as dos pais e irmãos (Baba Batrá 110), e não sua fortuna e posição social. Assim, a felicidade doméstica é infalivelmente assegurada." pp.6-7

Sendo assim, o verdadeiro padrão para o casamento está nas Sagradas Escrituras. Quando vemos D`us fazendo um casal, dizendo que não é bom que o homem esteja só..., enfim podemos analisar pelas Escrituras que o ideal que D`us traçou para a humanidade, com relação ao casamento é:

O homem deve ser marido de uma só mulher. Veja que o Eterno não fez duas Havah, ele fez apenas uma. E como Havah foi feita da costela de Adám, ela deve ser submissa a ele. Há uma hierarquiaH D`us fez o homem, depois a mulher. Ainda têm a questão da desobediência de havah em comer o fruto do conhecimento do bem e do mal, que a levou a ouvir D`us a exortando dizendo:

"...; e para teu marido será o teu desejo e ele dominará em ti." Bereshit 3.16b

O casal que procura observar os princípios que D`us estabeleceu, certamente serão abençoados em sua união, que como o comentário da Torah diz, com o passar do tempo, para evitar promiscuidade, oficializou-se a união com documento escrito. E eu digo também: a aliança que se coloca no dedo é um sinal de pertencimento, que marca esta união. Apesar de que na tradição judaica ortodoxa, somente a mulher usa o anel, porém em meio a judeus não ortodoxos, ou ortodoxos mais liberais, hoje, o homem, também usa o anel, ou não. bem como o documento escritro chama-se Ketubah, que é o contrato de casamento reconhecido pelo rabinato.

Com respeito a união simples, eu não acho aconselhável, para os dias em que vivemos, pois como sabemos, hoje, muitas pessoas não consideram a seriedade do casamento, e aí, muitas vezes, a união torna-se banalizada, perdendo assim o propósito para a qual foi instituída.


___________________________Adonay Echad__________________________________________
"Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo dia! Tehilim 119.97
avatar
Tatiana
Colunista
Colunista

Mensagens : 85
Pontos : 93
Data de inscrição : 18/01/2011
Localização : Rio de Janeiro

http://wwwbloggershalomcom.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Diego Yo'ets em Qua 02 Fev 2011, 5:11 pm

Shalom achot ..

Quer dizer que não prescisamos de um lider religioso para fazer nosso casamento? e a benção de D\'us onde fica?


___________________________Adonay Echad__________________________________________

A Lei não salva o homem pecador, apenas ensina o menino como deve andar.
avatar
Diego Yo'ets
Administrador
Administrador

Mensagens : 594
Pontos : 843
Data de inscrição : 08/11/2010
Idade : 34
Localização : Fortaleza-Ce

http://adonayechad.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Tatiana em Qua 02 Fev 2011, 5:58 pm

Diego,

De acordo com o que postei, pensei que estivesse deixado claro, mas vou esclarecer:
Eu disse:
O casal que procura observar os princípios que D`us estabeleceu, certamente serão abençoados em sua união, que como o comentário da Torah diz, com o passar do tempo, para evitar promiscuidade, oficializou-se a união com documento escrito. E eu digo também: a aliança que se coloca no dedo é um sinal de pertencimento, que marca esta união

Com respeito a união simples, eu não acho aconselhável, para os dias em que vivemos, pois como sabemos, hoje, muitas pessoas não consideram a seriedade do casamento, e aí, muitas vezes, a união torna-se banalizada, perdendo assim o propósito para a qual foi instituída.

Após a leitura cuidadosa desta minha postagem, deixo mais claro: Sou a favor de um líder religioso e a bênção de D`us fica sobre o casal que está em conformidade com as Escrituras!!!!

Obs.: Há pessoas que casam direitinho como manda o figurino, mas não têm comprometimento com D`us. Por isso, disse:
O casal que procura observar os princípios que D`us estabeleceu, certamente serão abençoados em sua união, que como o comentário da Torah diz, com o passar do tempo, para evitar promiscuidade, oficializou-se a união com documento escrito


Diego, sendo assim, pensei ter ficado subentendido que sou a favor do casamento religioso, sim, nos padrões de D`us!


___________________________Adonay Echad__________________________________________
"Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo dia! Tehilim 119.97
avatar
Tatiana
Colunista
Colunista

Mensagens : 85
Pontos : 93
Data de inscrição : 18/01/2011
Localização : Rio de Janeiro

http://wwwbloggershalomcom.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Tatiana em Qua 02 Fev 2011, 6:06 pm

Outra coisa: Vejo que o comentárioda Torah é bem esclarecedor. No princípio..., no princípio..., não havuia líder religioso, nem documento, etc, pois a união se dava conforme vemos nas Escrituras e D`us abençoava, mas..., mas... com o passar dos tempos, para evitar a promiscuidade..., promiscuidade..., então, o ser humano, resolveu oficializar a união.

Entende-se este oficializar com o documento escrito que é seguido da cerimônia religiosa, até porque no judaísmo o documento (ketubá) é um contrato de casamento que é reconhecido pelo rabinato e a cerimônia segue-se após a assinatura deste contrato, que não deve ser confundido com o documento do cartório cívil que dá origem à Certidão de Casamento.

Entendeu, sr. Diego?! rsrsrs Preciso esclarecer mais alguma coisa sobre minha posição neste tópico?!

Um abraço,

Shalom!!

___________________________Adonay Echad__________________________________________
"Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo dia! Tehilim 119.97
avatar
Tatiana
Colunista
Colunista

Mensagens : 85
Pontos : 93
Data de inscrição : 18/01/2011
Localização : Rio de Janeiro

http://wwwbloggershalomcom.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Diego Yo'ets em Qui 03 Fev 2011, 9:05 am

Tatiana...

Na verdade nós sabemos como funciona, mas nem todos sabem, a pergunta não foi para beneficio meu, mas do meu proximo, porque muitas vezes as mentes religiosas fora do padrão Biblico acabam por colocar cerquinhas que não passam de tradicionalismo.

Tati eu particularmente entendo que o casamento acontece quando duas pessoas se amam e decidem viver uma para outra, de forma que um honre ao outro. Apartir da existência do amor reciproco, acredito ter ocorrido o casamento e nada impede da união de ambas as pessoas como uma só carne, passando a aproveitar todas as benção que uma união permite.

Existe ainda um pórem, os religiosos que só conseguem entender as Escrituras pelos olhos do pastor, acabam achando que o casamento deve ser um ato realizado numa igreja com toda pompa e majestade, e se alguém faz diferente a isso está em pecado e acabam se escandalizando.

Então o que deve realmente ser feito ?? Deve haver esforço para não ferir a fé dos outros ? Devemos nos casar como diz a "Regra", ou nos amar como permite as Escrituras sem levar em conta a opnião alheia ?

___________________________Adonay Echad__________________________________________

A Lei não salva o homem pecador, apenas ensina o menino como deve andar.
avatar
Diego Yo'ets
Administrador
Administrador

Mensagens : 594
Pontos : 843
Data de inscrição : 08/11/2010
Idade : 34
Localização : Fortaleza-Ce

http://adonayechad.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Tatiana em Sex 04 Fev 2011, 4:45 pm

Shalom Diego!

Você disse;
Então o que deve realmente ser feito ?? Deve haver esforço para não ferir a fé dos outros ? Devemos nos casar como diz a "Regra", ou nos amar como permite as Escrituras sem levar em conta a opnião alheia ?

Bem, pelas razões que citei nos posts anteriores, entendo que é aconselhável casar como diz a "regra", mas entendo que pode ser fora do local do templo, ou sinagoga, igreja, etc., pode ser ao ar livre por exemplo, ou num espaço reservado para isto, porém sou a favor da cerimônia, sim!

Além do mais, acho um momento muito bonito entre o casal e que o marca para sempre trazendo assim boas lembranças do dia que se oficializou a união!


___________________________Adonay Echad__________________________________________
"Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo dia! Tehilim 119.97
avatar
Tatiana
Colunista
Colunista

Mensagens : 85
Pontos : 93
Data de inscrição : 18/01/2011
Localização : Rio de Janeiro

http://wwwbloggershalomcom.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por EMBAIXADOR DO REINO em Seg 07 Fev 2011, 11:19 am

Diego

A vaidade feminina e outros pontos femininos levam a Fazer a Mulher levar sim a Consideração da Sociedade que jaz na moda do maligno, sua cultura idéias são inspiradas as Roupas até os vestidos são desenhados hoje com tons de sexualidade demonstrando o corpo e não as qualidades interiores assim como as de Sarah Mulher que Chamava seu Marido de Senhor. A Moda hoje dita indiretamente a vida de até os que se dizem Discípulos.

A Bíblia diz que deve Haver a tenda, a Ketubah a Benção Sim mais o Exagero usado hoje com vestidos que representam na sua Cor uma Pureza externa apenas mais o interno e sua condição de pureza não é conhecida a anos então sabe fico até nervoso em falar em tal assunto ....

Shalom
avatar
EMBAIXADOR DO REINO
Moderador
Moderador

Mensagens : 330
Pontos : 351
Data de inscrição : 14/12/2010
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Pereira em Qui 10 Fev 2011, 4:11 pm

Amado Diego,

O AMADO PERGUNTA: Biblicamente falando, o que seria o verdadeiro padrão do casamento ?


Um casamento NÃO se dá, como muitos pensam, nas situações tão tradicionalizadas pelos homens como estas:

· A bênção de um líder religioso.
· A assinatura de papéis.
· A festa para os convidados.

Um casamento se dá quando o homem, a mulher e YAOHU UL concordam OS TRÊS, e selam OS TRÊS um pacto.

Claro que YAOHU UL não pode selar um pacto que esteja contra a Sua determinação ou que seja feito na Sua ausência, uma vez que este pacto é selado À TRÊS. [O cordão de três dobras não se rompe facilmente. Eclesiastes]. Se este pacto não for selado À TRÊS, mas sim A DOIS, entre dois seres humanos apenas, não pode jamais ser incluído nas palavras "O que YAOHU UL ajuntou não o separe o homem". Nem se pode dar o mesmo nível de seriedade a um pacto quebrado entre dois seres humanos do que um pacto quebrado com YAOHU UL.

Qualquer pacto celebrado apenas entre duas pessoas, pode a qualquer momento ser quebrado por um novo pacto de comum acordo entre as partes; contudo, um pacto selado À TRÊS, só poderia ser quebrado por um novo pacto À TRÊS, que não é previsto nas Sagradas Escrituras, uma vez que YAOHU UL considera perfeito o primeiro pacto onde Ele participou e aprovou. Quebrar o pacto onde YAOHU UL participou, necessitaria da concordância dos três que celebraram o pacto, mas isso seria o mesmo que YAOHU UL admitir que errou ao concordar naquele pacto, o que não ocorre; pelo que, qualquer pacto nupcial celebrado entre YAOHU UL, homem e mulher, não pode ser quebrado, a não ser na cláusula preestabelecida por YAOHU UL, que é a relação sexual ilícita, cláusula esta que foi usada, em figura, pelo próprio YAOHU UL ao se divorciar de Yaohudah e Yaohushuaoleym, por estas cidades prevaricarem com seus ídolos.

Nenhum casamento entre ímpios ou mesmo um casamento entre um crente e um ímpio pode ser considerado como um pacto feito À TRÊS, com YAOHU UL, se em primeiro lugar os ímpios estão mortos em seus delitos e pecados, e em segundo lugar, dois ímpios não fazem pacto algum com a participação de YAOHU UL. Os pactos dos ímpios são todos feitos diante de ídolos, feitos com os ídolos, feitos em nome dos ídolos, e entregues aos cuidados dos ídolos. Imaginar que YAOHU UL possa ter participado e reconhecido tais uniões é o mesmo que imaginar que todas as orações que fazem aos ídolos são atendidas por YAOHU UL, abençoando a despeito da idolatria e da desobediência. Seria o mesmo que crermos que podemos continuar invocando "J-sus" que YAOHU UL vai nos ouvir assim mesmo. Isto é muito incoerente e absolutamente irreal.

"A mulher está ligada enquanto o marido vive; mas se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja em YAOHU." - 1 Coríntios 7.39

É importante notar aqui que Shaúl também escreve a expressão "contanto que seja em YAOHU". Aqui novamente ele reconhece que há casamentos feitos "em YAOHU" e casamentos feitos na ausência de YAOHU. Aqui ele recomenda que o casamento seja um pacto A TRÊS, com YAOHU UL, e não um pacto A DOIS. Eu entendo estas palavras de Shaúl como sendo: "Se seu marido morreu, você está livre para casar-se novamente, mas só se YAOHU UL lhe der como esposa a algum varão Yaohushuarri. Não saia por aí à procura de marido por conta própria". As palavras "com quem quiser" não se referem nem são sinônimo de "quem você escolher", mas devem ser entendidas como "com quem você aceitar ser esposa", do mesmo modo que YAOHU UL não impôs à Rebka que se casasse com YAOHUtzkaq, pois ela foi consultada se queria casar com ele ou não. Se uma das três partes não o desejar, o pacto não será feito, pois YAOHU UL pode indicar, mas não obriga ninguém a querer se casar.
avatar
Pereira

Mensagens : 540
Pontos : 560
Data de inscrição : 21/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Pereira em Qui 10 Fev 2011, 4:13 pm

Amado Diego,

O AMADO PERGUNTA: Que principos governam uma união entre o homem e a mulher ?

Para responder essa pergunta, precisamos saber o por que foi instituído o casamento?

"Disse mais YAOHU UL: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea". - Bereshit (Gênesis) 2:18

A primeira observação que temos a fazer aqui é o propósito da criação da mulher. YAOHU UL criou a mulher com o objetivo de ser uma ajudadora idônea para o homem, visando o bem do homem, com conseqüente bem para ela própria, ao exercer sua função na criação.

YAOHU UL disse que não era bom que o homem estivesse só, e por isso, criou a mulher, para ser sua companheira, dentro de toda idoneidade e auxílio para ele.

Logo de início, podemos descartar completamente qualquer união entre pessoas do mesmo sexo, uma vez que YAOHU UL não criou um outro homem para ser companheiro do homem, e nem criou uma mulher para ser companheira da mulher. Para o homem, YAOHU UL criou uma mulher.

Fica claro também o propósito de benefício do homem nesta união, uma vez que o propósito de YAOHU UL é claramente e primordialmente voltado para o homem.

Afirmam as escrituras: "Porque, na verdade, o homem não deve cobrir a cabeça, por ser ele a rodah de YAOHU UL, mas a mulher é rodah do homem. Porque o homem não foi feito da mulher, e sim a mulher, do homem. Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, e sim a mulher, por causa do homem". - 1 Coríntios 11:7-8

Ser a imagem e rodah de YAOHU UL é uma prerrogativa do homem. Ser a rodah do homem é uma prerrogativa da mulher.

A mulher foi criada por causa do homem e para o bem do homem. As escrituras afirmam claramente isso, sem margem a sofismas.

O propósito de criação da mulher foi única e exclusivamente exercer o papel de ajudadora do homem, com toda idoneidade espiritual, emocional e física, sempre num claro objetivo de beneficiar o homem, não prejudicá-lo, perturbá-lo, destruir sua paz, contender com ele, rebaixá-lo, desonrá-lo, difamá-lo ou qualquer outra atitude semelhante. Quaisquer destas atitudes não se pode, de modo algum, incluir na palavra "idoneidade".

Pelas simples e diretas palavras de YAOHU UL, podemos entender que o propósito do casamento jamais foi de provação, tribulação, tormento, tristeza, decepção, contendas ou qualquer outro infortúnio para o homem, senão simplesmente o seu bem-estar espiritual, emocional e físico.

É muito claro que qualquer casamento onde o homem esteja enfrentando todas estas coisas, está em total desacordo com o propósito original de YAOHU UL para o casamento. YAOHU UL jamais planejou o mal para o homem.

De acordo também com as palavras de YAOHU UL nas escrituras, sendo o homem a rodah de YAOHU UL, e sendo a mulher a rodah do homem, é muito claro que YAOHU UL espera que o homem ame e cuide de sua rodah como YAOHU UL cuida da dEle.
avatar
Pereira

Mensagens : 540
Pontos : 560
Data de inscrição : 21/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Pereira em Qui 10 Fev 2011, 4:15 pm

Amado Diego,

O AMADO PERGUNTA: Casamento civil, religioso ou união simples ?

A Bíblia nos dá o exemplo: "Então YAOHU UL fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma de suas costelas e fechou o lugar com carne. E a costela que YAOHU UL tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe...". Bereshit 2:21-22

Aqui notamos um dos mais importantes fatos acerca da instituição do casamento: YAOHU UL havia acabado de fazer com que o homem, recém-criado, começasse a participar de Sua criação, fazendo com que o homem desse nome a todos os animais, um por um. Foi esta a primeira participação do homem no processo da criação.

É porém surpreendente que, logo em seguida a uma tarefa de participação total do homem, YAOHU UL afasta o homem totalmente do processo, fazendo-o cair em profundo sono. Por que?

Simplesmente porque YAOHU UL reservou para Si a escolha da companheira do homem.

YAOHU UL, na Sua infinita sabedoria, não permitiu ao homem "escolher uma mulher entre várias". É verdade que não haviam as "várias" entre as quais Adam pudesse escolher uma, mas o que realmente importa aqui é que, como princípio, ainda que hoje existam várias para o homem escolher, é prerrogativa de YAOHU UL a escolha da companheira do homem. Qualquer união fora deste princípio certamente está ameaçada de fracasso, embora seja o que mais se faz nos dias de hoje, com os resultados que também conhecemos nos dias atuais.

A independência contra YAOHU UL, na escolha da companheira, já de início expõe a união a um fracasso, um verdadeiro jogo de azar, onde a companheira escolhida pode não se mostrar nem ajudadora e nem idônea para o homem, no passar dos anos.

É simples de entendermos que, não permitindo YAOHU UL que o homem escolhesse entre várias, e nem sequer desse sugestões quanto a qualquer aspecto da mulher que iria receber, não é pelo fato de hoje existirem muitas mulheres para os homens escolherem que o princípio de YAOHU UL tenha se alterado ou anulado. O princípio é o mesmo, quer não exista mulher alguma, quer existam muitas: YAOHU UL é Quem determina a companheira do homem, e não o próprio homem.

Se conhecermos os princípios espirituais de luz e de trevas (conforme podemos aprender no Estudo dos Princípios Espirituais), veremos que um importante princípio de luz é a dependência. Sabemos muito bem que a dependência de YAOHU UL deve ser total e completa. Não 10%, não 50%, nem 99%, mas 100%. Por que então podemos pensar que, na escolha da companheira, aí o homem pode ser "um pouquinho independente"? Independência do homem sempre representa uma planta que YAOHU UL não plantou.

Um excelente exemplo disso é o maravilhoso relato acerca do casamento de Yaohutzkaq (Isaque). Leia atentamente todo o capítulo 24 de Bereshit (Gênesis) e observe alguns fatos muito relevantes:

1 - Yaohutzkaq (Isaque) não passava os seus dias à procura de mulher. Ele cuidava de trabalhar para o seu pai, Abruham.

2 - Yaohutzkaq não tomou a iniciativa de ser o momento de se casar, mas sim seu pai, Abruham.
3 - Abruham envia seu servo para buscar uma esposa para seu filho, ressaltando que não deveria ser de fora de sua parentela (veremos este conceito mais adiante).
4 - O servo de Abruham pede a YAOHU UL uma indicação de esposa, obedecendo à prerrogativa de YAOHU UL quanto à escolha da companheira do homem.
5 - YAOHU UL concede a indicação quanto àquela que seria a esposa de Yaohutzkaq.
6 - A família desta moça então é consultada e finalmente a moça é consultada quanto a assumir a responsabilidade de ser a ajudadora idônea de Yaohutzkaq.
7 - A moça é trazida para Yaohutzkaq e o servo lhe revela todo o processo de escolha de sua esposa.
8 - Rebka (Rebeca) se cobre com o véu, de modo que Yaohutzkaq não tenha, nem neste momento, participação na escolha. Nada da aparência física de Rebka foi exposto a Yaohutzkaq, de modo a que isso pudesse influenciar em sua submissão.
9 - Yaohutzkaq se submete na certeza da escolha perfeita de YAOHU UL para sua vida e a conduz à tenda de sua falecida mãe, Sara, onde o casamento é consumado.

Há muitos que afirmam que o casamento, onde YAOHU UL escolheu a companheira do homem, foi feito somente na situação de pureza, anterior ao pecado e queda do homem; contudo, podemos ver a exata repetição do mesmo princípio agora, com Yaohutzkaq, já posterior ao pecado e à queda do homem.

É simples de entendermos que este, sem dúvida, foi um casamento feito por YAOHU UL, desde a deliberação de seu pai, Abruham, até a consumação na tenda de Sara, sem nenhuma participação de Yaohutzkaq na escolha de sua companheira.

É igualmente simples de entendermos que, se YAOHU UL detém a prerrogativa de escolher a companheira do homem, e o homem, independente contra YAOHU UL, decide escolher sua própria companheira, poderão existir tanto uniões feitas por YAOHU UL como uniões feitas pelo homem. Uniões feitas num pacto a três, e uniões feitas num pacto a dois.

YAOHUSHUA, quando falando acerca do divórcio em ManYAOHU, fez uma referência direta e clara ao casamento feito dentro do princípio de YAOHU UL, citando Bereshit 2:24. Ele citou o casamento original de Adam e Khavyao, onde a companheira foi escolhida por YAOHU UL, sem participação alguma do homem. Neste mesmo texto YAOHUSHUA faz clara alusão ao que Ele considera um casamento feito por YAOHU UL e, com relação ao casamento feito neste princípio Ele diz:

"Portanto, o que YAOHU UL ajuntou, não o separe o homem".

É importante também notar que, YAOHUSHUA sempre falou com total sabedoria e exatidão. Ele não disse: "Os casamentos não devem ser separados pelo homem", e também não disse: "Nenhum casamento seja separado pelo homem", mas ele claramente especificou em Sua frase:

"O que YAOHU UL ajuntou, não o separe o homem".

Se entendermos que existem casamentos feitos por YAOHU UL, conforme vimos acima, e casamentos feitos pelo homem, devemos concluir que YAOHUSHUA se referia àqueles somente, e não a estes.

Ousando parafrasear as palavras de YAOHUSHUA, meu entendimento ouve Suas palavras como: "Se foi YAOHU UL quem ajuntou, então o homem não deve separar". Mais adiante veremos exemplos de uniões que não foram feitas por YAOHU UL, podendo ser consideradas apenas como um pacto a dois, e não a três.

YAOHUSHUA disse, em ManYAOHU 15:13, dentro de um contexto onde a rebeldia e independência eram a tônica, que: "Toda planta que Meu YAOHU ABU celestial não plantou, será arrancada". Este é outro princípio básico escritural: Tudo aquilo que não tem sua origem em YAOHU UL é desfeito, fracassa, fali, murcha, acaba. Só o que tem origem em YAOHU UL pode permanecer por todo o tempo previsto de duração, seja temporal ou eterno.

Não é, pois, motivo de surpresa que a grande maioria das uniões hoje em dia venha a terminar em separação ou, no mínimo, sejam cheios de conflitos de todo tipo, onde o propósito original de YAOHU UL para o casamento não se manifesta, pela ausência de Sua bênção, pelas Suas prerrogativas terem sido violadas e negligenciadas.

Neste momento seria certamente o tempo oportuno de alguém dizer: "Mas eu conheço tantos casamentos felizes feitos por escolha do homem". O ponto realmente importante é compreendermos que YAOHU UL não assume compromisso nenhum com um casamento feito por escolha do homem, como resultado de sua independência, pois isso é uma prerrogativa exclusiva dEle. Assim, quem o faz, não tem garantia alguma da parte de YAOHU UL, é um arriscar de "sorte". Para falarmos a verdade em sua totalidade, não é só com relação a casamentos, mas a toda atitude do homem resultante de independência, pois "toda planta que Meu Pai celestial não plantou, será arrancada". Isso se aplica a casamento, emprego, profissão, colégio, amizades, relacionamentos, empreendimentos e todas as demais coisas que compõem a vida.
avatar
Pereira

Mensagens : 540
Pontos : 560
Data de inscrição : 21/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Pereira em Qui 10 Fev 2011, 4:17 pm

Um porto importante a ser observado é as Leis do País e o Casamento

O casamento não é um processo legal, mas sim, espiritual. Realmente o casamento não é um processo legal, uma vez que não há, na lei brasileira, nenhum artigo que determine a proibição de um casal viver casado sem registros em cartório.

A lei prevê que casais sem registro civil em cartório são reconhecidamente casados, e que todas as leis que se aplicam aos casados com registro, são igualmente aplicáveis aos casados sem registro.

O processo legal está presente, muito mais na eventual separação, do que propriamente na união. Não conheço ninguém que tenha sido preso ou que tenha pago multa por coabitar com seu cônjuge sem registro civil. Se tal não existe, então não podemos afirmar que seja um desrespeito às leis do país casar sem registro civil. Sabemos bastante bem que o desrespeito a qualquer lei do país, estado ou município, implica diretamente em punição pelo código penal, seja por multa, seja por detenção. Não há nem uma nem a outra com relação a pessoas casadas que não tenham registro civil.

GOSTARIA DE ENFATIZAR AQUI, E POR ISSO ESCREVO COM LETRAS MAIÚSCULAS, QUE EU NÃO ESTOU DEFENDENDO QUE AS UNIÕES DEVAM SER FEITAS SEM O REGISTRO CIVIL. O PONTO REALMENTE QUE DESEJO RESSALTAR É QUE ISSO NÃO É DE OBRIGATORIEDADE LEGAL; NÃO É CONTRA A LEI DO PAÍS, DO ESTADO OU DO MUNICÍPIO.

A verdade espiritual acerca do assunto é que o casamento se dá, não no momento em que se assina os documentos, mas sim no momento em que OS TRÊS firmam um pacto nupcial. Os três são: YAOHU UL, o homem e a mulher. Exatamente como foi desde o primeiro casamento sobre a terra. Hoje, a Oholyao é a presença de YAOHU UL sobre a terra, e portanto o casamento se dará quando for firmado o pacto nupcial entre o homem, a mulher e YAOHU UL, na presença da Oholyao.

É sábio e boa prática que os cônjuges efetuem seus registros civis após celebrar o pacto diante de YAOHU UL, não com vistas a possuir proteção quanto a um possível e futuro processo legal de separação, mas para poderem usufruir, ambos, de todos os benefícios legais que são outorgados a um casamento segundo as leis do país.

Bons e maus motivos legais

Como já mencionado acima, os bons motivos legais são o usufruto dos diversos benefícios que a lei outorga aos que possuem registro civil de casamento. Podemos citar:

Registro de paternidade e nome dos filhos
Pensão e herança em caso de falecimento
Benefícios trabalhistas para os dependentes
Benefícios fiscais para os dependentes
Benefícios de saúde para os dependentes

Maus motivos legais para o registro civil são as previsões de uma possível separação no futuro. Quem inicia um casamento se precavendo de uma separação, demonstra grande desconfiança sobre a fidelidade ao pacto selado com YAOHU UL, além de se armar previamente contra seu cônjuge para o caso de quebra de pacto.

Vamos ler o que as escrituras falam sobre isso. Gostaria de reproduzir aqui as palavras de Shaúl em 1 Coríntios 6:

"Aventura-se algum de vós, tendo questão contra outro, a submetê-lo a juízo perante os injustos e não perante os santos? Ou não sabeis que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deverá ser julgado por vós, sois, acaso, indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis que havemos de julgar os próprios anjos? Quanto mais as coisas desta vida! Entretanto, vós, quando tendes a julgar negócios terrenos, constituís um tribunal daqueles que não têm nenhuma aceitação na Oholyao. Para vergonha vo-lo digo. Não há, porventura, nem ao menos um sábio entre vós, que possa julgar no meio da irmandade? Mas irá um irmão a juízo contra outro irmão, e isso perante incrédulos"? 1 Coríntios 6

Creio que as palavras de Shaúl neste texto dispensam quaisquer comentários adicionais.
avatar
Pereira

Mensagens : 540
Pontos : 560
Data de inscrição : 21/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Diego Yo'ets em Qua 30 Mar 2011, 12:01 pm

Vejo pelas Escrituras que não se faz necessário nenhum sacerdote legislando uma suposta benção sobre o casal, YHWH nunca ordenou tal coisa.

Pelas Escrituras vemos casamentos relâmpagos:

“E
disse ao servo: Quem é aquele homem que vem pelo campo ao nosso
encontro? E o servo disse: Este é meu senhor. Então tomou ela o véu e
cobriu-se. E o servo contou a Yitschak todas as coisas que fizera. E
Yitschak trouxe-a para a tenda de sua mãe Sarah, e tomou a Rivkah, e
foi-lhe por mulher, e amou-a. Assim Yitschak foi consolado depois da
morte de sua mãe.” (Bereshit/Gênesis 24:65-67)

O homem que pega a mulher pela mão e a trás para compartilhar sobre tudo de sua vida, está casado e assim ambos devem então portar-se como uma só carne.

___________________________Adonay Echad__________________________________________

A Lei não salva o homem pecador, apenas ensina o menino como deve andar.
avatar
Diego Yo'ets
Administrador
Administrador

Mensagens : 594
Pontos : 843
Data de inscrição : 08/11/2010
Idade : 34
Localização : Fortaleza-Ce

http://adonayechad.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por jose dos santos oliveira em Ter 04 Out 2011, 6:27 pm

JAMAIS ME CASARIA NESTAS DOUTRINAS

O CASAMENTO E UM UNIÃO ENTRE DUAS PESSOAS DE SEXOS OPOSTOS E QUE TENHA TODA BASE BIBLICA PARA O QUE ESTA FAZENDO, E É ABENÇOADO PELOS PAIS DOS NOIVOS REALIZADOS PELO SACERDOTE DO ETERNO E QUE FAZ O CASAMENTO EM NOME DO CRIADOR
SEM ALIANÇA POIS O CASAMENTO JÁ É UMA ALINÇA
SEM REGISTRO POIS O REGISTRO E FEITO NAS ALTURAS ESSE CASAMENTO E ETERNO.
SHALOM
avatar
jose dos santos oliveira

Mensagens : 47
Pontos : 51
Data de inscrição : 28/08/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: O Verdadeiro casamento, quais as regras ?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum